AJUDE O INSTITUTO GEM A EDUCAR AS CRIANÇAS NA PRESEVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE, P/ AJUDAR (93)8122-0233

AJUDE O INSTITUTO GEM A EDUCAR AS CRIANÇAS NA PRESEVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE, P/ AJUDAR (93)8122-0233

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Padrasto preso acusado de engravidar doente mental.

O crime aconteceu no Distrito de Monte Dourado e mãe da jovem também foi presa

A jove doente mental está grávida de sete meses
A Polícia Civil do Distrito de Monte Dourado, município de Almeirim, prendeu no início desta semana o elemento Raimundo Gomes, de 49 anos, de apelido “Baixinho”. Ele está preso por ser acusado de abusar sexualmente da própria enteada, de 21 anos. Também foi presa a mãe da vítima, Benedita Ferreira Nascimento, de 57 anos. Segundo a Polícia, ela acobertava as ações do companheiro com a filha.

A vítima está grávida de sete meses e acredita-se que “Baixinho” seja o pai. Segundo informações da Polícia, ela sofre de problemas mentais. A prisão ocorreu na comunidade de Buratizal, zona rural e que fica a aproximadamente cinco quilômetros da área urbana de Monte Dourado.

Segundo a Polícia, no início da manhã de segunda-feira, após receber denúncia da Secretaria de Promoção Social de Monte Dourado, que dava conta de que “Baixinho” havia engravidado a enteada, os investigadores Ricardo Coracy e Emerson Borges empreenderam diligências na tentativa de capturar o acusado.

Os policiais receberam informações de que o casal estava fugindo em uma canoa pelo rio Jarí, levando a vítima, e utilizaram uma lancha para realizar as buscas e capturar o casal.

“Baixinho” e Benedita foram localizados atravessando o rio para o município de Laranjal do Jarí (no Amapá). De acordo com o investigador Emerson, ao se aproximar da embarcação, a dupla de policiais deu voz de prisão ao casal, que passou a resistir, investindo com os remos de madeira contra os policiais. Em seguida, “Baixinho” pegou um terçado que estava no interior da canoa e usou contra os policiais. “Eu segurei na mão do acusado para desarmá-lo. Ele resistiu e me atingiu com o terçado, lesionando dois dedos da minha mão direita. O terçado caiu no rio e assim conseguimos imobilizar o acusado”, contou o investigador.

Foram providenciados os exames de gravidez e de conjunção carnal para a vítima, para que a Polícia atestasse o crime. “Nos dois exames constaram a ação do ‘Baixinho’. Ela está mesmo grávida e o teste de conjunção carnal apontou para o abuso”, disse o investigador Emerson.

Tanto Benedita quanto “Baixinho” negam todas as acusações e alegam não saber que a filha está grávida. No entanto, testemunhas afirmaram à Polícia que o padrasto e a mãe da jovem estavam escondendo a gravidez dela.

O delegado Marco Antônio Pitmam autuou “Baixinho” em flagrante pelas acusações de estupro de vulnerável, resistência à prisão e lesão corporal contra o policial civil Emerson. Benedita é acusada por ser conivente com as ações do companheiro. Ambos seguem presos à disposição da Justiça.


Fonte: RG 15/O Impacto

Nenhum comentário:

Postar um comentário