AJUDE O INSTITUTO GEM A EDUCAR AS CRIANÇAS NA PRESEVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE, P/ AJUDAR (93)8122-0233

AJUDE O INSTITUTO GEM A EDUCAR AS CRIANÇAS NA PRESEVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE, P/ AJUDAR (93)8122-0233

quarta-feira, 12 de junho de 2013

MÁRIO COUTO VIRA PORRADA PRA CIMA DE JADER BARBALHO

MÁRIO COUTO DENUNCIA QUE DINHEIRO PÚBLICO DO DEPARTAMENTO NO PARÁ FINANCIOU CAMPANHA PEEMEDEBISTA DE 2010


Thiago Vilarins - Da Sucursal de Brasília


O senador Mário Couto (PSDB-PA) apresentou ontem, da tribuna, dados oficiais que apontam que dinheiro público do Departamento de Trânsito do Pará (Detran-PA) financiou em 2010 a campanha eleitoral do PMDB paraense, comandado pelo senador Jader Barbalho. Segundo o parlamentar, as empresas de comunicação da família Barbalho, inclusive um jornal de propriedade do irmão de Jader, Luiz Guilherme Barbalho, foram municiadas com recursos exorbitantes do órgão às vésperas das eleições.


"A família Barbalho, mais uma vez, está aqui no meio dessas corrupções, no meio desses desvios de dinheiro. Aqui está um irmão do senador Jader Barbalho. Aqui se mostram desvios feitos à empresa RBA, ao ‘Diário do Pará’, ao ‘Jornal Vanguarda’, e a todos os apadrinhados do Grupo Barbalho no Estado do Pará. Esta denúncia é a pior que já fiz neste ano; é de arrepiar os cabelos; mostra o cinismo tão grande desta família. É preciso ter coragem, porque o grupo é poderoso", descreveu.


Repasses - Mário Couto mostrou que, apenas em 2010, foram repassados ao Grupo RBA, ao jornal "Diário do Pará", mais de R$ 3 milhões. Para propaganda na parte de trás dos ônibus, chamado busdoor, foram gastos mais R$ 3,2 milhões.


Além desse montante destoante dos repasses a outras empresas e do pagamento feito em anos sem eleições, o senador salientou que não foi comprovado a utilização desses recursos. Continue lendo...


"Não tem registro de que foi recebido nada, de que foi feito serviço, ninguém atestou. Esta é a mais pura roubalheira que vi na minha vida. O serviço foi pago e não foi prestado. Olhem como eles continuam agindo! Não foi só no tempo da Sudam. Eles continuam roubando meu Estado. Eu não posso ficar calado. Eu não posso me calar. Nem sendo ameaçado de morte eu posso me calar", esbravejou.


Valores pagos somente com folder, banner e cartaz foram 800 mil
Mário Couto continuou a discorrer as denúncias na tribuna do Senado revelando que em impressos, também sem justificativa, o Detran-PA pagou R$ 4.467.125,00 no ano eleitoral, sendo cerca de R$ 800 mil só em cartazes e fôlderes.


"Na mais dura cara de pau, sem nenhum atestado e documento nenhum. Fôlder, banner, cartazes para patrocinar a campanha dos Barbalho em 2010. Ministério Público do meu Estado, que foi com tanta sede à Assembleia, veja o que está acontecendo no Detran do Estado do Pará no ano de 2010", alertou, comparando, em seguida, os recursos públicos destinados ao grupo da família Barbalho em detrimento as demais redes de comunicação do Estado.


"Vou fazer um comparativo, de quanto eles se favoreceram durante os três ou quatro anos que ficaram, no governo da Ana Júlia, no Detran do Pará. A RBA recebeu R$ 1 milhão. Isso nos primeiros levantamentos. Vem mais: a televisão dos Barbalho recebeu, em 2010, 2009 e 2008, R$ 1.813.647,96. Sabe quanto recebeu a concorrente da Globo, a TV Liberal? Recebeu R$ 345 mil! O jornal ‘A Vanguarda’ nem circula. Esse jornal não existe. É um ou outro que se vê. E recebeu, em 2009, mais do que o jornal ‘O Liberal’. Em 2009, o jornal ‘O Liberal’ recebeu R$ 156 mil e ‘A Vanguarda’ recebeu R$ 158 mil. Sabem de quem é esse jornal? De Luiz Guilherme Barbalho. É a família, é o grupo. Todos sabem fazer. São especialistas em ladroagem. Não estou falando aqui aleatoriamente. Não estou inventando nenhum fato. Eu estou falando a verdade comprovada. Como não põem na cadeia, eles continuam roubando. Olha, Joaquim Barbosa! Tu és idolatrado pelo povo brasileiro! Os corruptos da Sudam continuam agindo à luz do dia."


Propaganda - O senador denunciou que o Detran-PA pagava R$ 45 mil por mês para funcionários da empresa Castilho Propaganda e Marketing Ltda. "Vocês podem estar perguntando ‘o que é que tem?’ Não era funcionário do Detran, não! O Detran pagava R$ 45 mil para o funcionário da empresa Castilho, para agradar, porque a empresa Castilho era ligada aos Barbalho. Era para agradar os Barbalho. Eles tiravam dinheiro do cofre para satisfazer a vontade dos Barbalho. Eles tiravam dinheiro do cofre, dinheiro público, para pagar a um funcionário que não era funcionário público, que era funcionário de uma empresa! Nós não podemos concordar, Ministério Público do meu Estado, não podemos concordar membros, da CPI do Detran, com os absurdos que essa família ainda faz no meu Estado. Olha a diferença dos pagamentos do ano de 2010 para 2011 (quando entrou o governador Simão Jatene)", disse.


"O jornal ‘A Vanguarda’ não recebeu mais quando o PSDB entrou. Os busdoor, aqueles que gastaram R$ 3 milhões, no governo de Simão Jatene só foi R$ 41 mil; impressos, onde gastaram R$ 9 milhões, no governo do Simão Jatene só foi R$ 187 mil. Não teve mais dinheiro para a RBA, nem um tostão a mais. Nem para jornal nenhum, nem para Castilho. Espero, ao descer desta tribuna, que o Ministério Público do meu Estado ponha na cadeia, na Justiça, aqueles que continuam de cara cínica roubando no meu Estado", disse.



(Amazônia – ORM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário